Como escolher o melhor regime tributário para as clínicas odontológicas?

Como escolher o melhor regime tributário para as clínicas odontológicas?


23/04/2020

Cuidar da saúde financeira do seu negócio é essencial para que alcance os seus objetivos e consiga se manter lucrativo e próspero. Esse equilíbrio nas contas envolve todas as etapas do projeto, desde o planejamento até relacionamento com os clientes.

Um fator muito importante sobre o qual uma clínica odontológica precisa se preocupar é o regime tributário que será escolhido para reger o negócio. É essencial recolher os tributos e manter a operação legalizada, mas existem opções que são menos custosas e, consequentemente, mais lucrativas para o dentista e sua clínica.

Os modelos de regime tributários são: Lucro Real, Lucro Presumido e Simples Nacional. Cada um deles possui suas peculiaridades e é indicado para determinados tipos de negócios ou projetos. Não existe fórmula mágica na hora de escolher a qual aderir.

Vamos conversar sobre cada um e, assim, te ajudar a fazer a melhor opção para a sua clínica odontológica.

Simples Nacional

Esse é o regime tributário mais conhecido dos pequenos e médios empresários. Uma grande lista de atividades é contemplada por ele, incluindo os negócios de clínicas médicas e odontológicas.

O Simples Nacional agrupa oito tributos no seu cálculo, o que torna a organização e a gestão mais fácil de ser efetuada. São eles: IRPJ, CSLL, PIS/PASEP, COFINS, IPI, ICMS, ISS e CPP.

O cálculo é feito utilizando uma tabela própria que sofre frequentes atualizações, sempre avaliando a faixa de renda bruta do negócio para determinar qual a alíquota a ser recolhida.

Lucro Presumido

Nesse regime de tributação, a alíquota a ser paga pela empresa é determinada por meio de uma margem de lucro específica, que varia de acordo com o ramo de atuação do negócio.

Diferentemente do Simples Nacional, dois impostos precisam ser recolhidos caso opte por esse regime: IRPJ (Imposto de Renda Pessoa Jurídica) e a CSLL (Contribuição Social sobre o Lucro Líquido).

Lucro Presumido e Simples Nacional são as escolhas da maioria dos consultórios odontológicos, pela facilidade e simplicidade dos cálculos e recolhimentos dos tributos.

Lucro Real

Escolhendo o regime de Lucro Real, o cálculo da alíquota a ser paga será feita por meio do lucro líquido que a empresa apresentar durante o ano fiscal.

Ao contrário dos outros dois modelos, nesse não existe estimativa da faixa de lucro. Dessa forma, ao decidir utilizá-lo, a clínica precisa manter todos os seus valores e suas transações financeiras atualizadas e organizadas. Somente com os valores reais de ganho em mãos é possível calcular o IRPJ e a CSLL.

Nós podemos te ajudar

Somos especializados em cuidar da saúde financeira de negócios da área da saúde. Oferecemos as soluções que mais se adaptam ao seu contexto, aliando alta qualidade com um custo justo.

Não hesite em entrar em contato conosco para tirar alguma dúvida, entender melhor algum serviço oferecido ou baixar nosso e-book especial sobre planejamento tributário para profissionais da saúde e clínicas.

Clique aqui para acessar nosso site e esteja a um passo de colocar a sua clínica odontológica como referência no ramo, agregando eficiência financeira aos serviços de qualidade que você já oferece.


Gostou desta matéria? Receba mais informações importantes para o seu Negócio se inscrevendo na nossa Newsletter mensal!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *