Tributário


6 plataformas de Telemedicina

Assim como diversas áreas, a saúde foi um dos segmentos que precisou mudar durante a pandemia causada pela Covid-19. O uso de plataformas de telemedicina.

Assim como diversas áreas, a saúde foi um dos segmentos que precisou mudar durante a pandemia causada pela Covid-19. E, entre todas as modificações, uma das mais significativas foi o uso de plataformas de telemedicina.

A ideia já era cogitada por alguns profissionais antes mesmo da quarentena, mas foi por conta do distanciamento social que a tecnologia passou a fazer parte do dia a dia de quem atua na área da saúde.

Para muitos a inovação pode parecer simples, porém, esse é um passo importante para mostrar como as novas soluções digitais podem contribuir em muitos aspectos do cotidiano.

A nova modalidade de atendimento também alterou diretamente a rotina dos médicos e o dia a dia em consultório e clínicas, afinal, agora não é preciso estar presente no mesmo local para consultar e medicar o paciente.

E você? Já faz uso de plataformas de telemedicina? Não sabe como escolher uma? Continue lendo o texto e veja algumas opções que estão disponíveis.

Por que escolher uma plataforma de telemedicina?

Em um mundo cada vez mais agitado e moderno, é difícil manter o nível de concorrência quando as ferramentas são diferentes.

A tendência em optar por soluções mais tecnológicas é algo que está crescendo, principalmente entre as gerações mais novas, que já nascem conectadas em dispositivos e aplicativos.

Claro que a alta demanda pela telemedicina nessa época foi por conta da pandemia causada pela Covid-19. Com as orientações de distanciamento social, a maioria das pessoas começa a optar por facilidades e atividades que podem ser realizadas em casa.

Então, optar por plataformas de telemedicina pode ser um diferencial do seu negócio, contribuindo para que mais pacientes optem pelo seu serviço.

A telemedicina deve continuar, mesmo após a pandemia e investir nesse serviço é uma garantia de estar à frente dos concorrentes.

É claro que o cuidado e o atendimento humanizado devem continuar, mas agora pela internet, de forma segura para ambos os lados.

A telemedicina perante a lei

A liberação da teleconsulta já existe no Brasil, por meio da Lei 13.989, sancionada em 15 de abril de 2020, no início da pandemia no país.

A sanção ocorreu depois que o Conselho Federal de Medicina (CFM), realizou o pedido formal para liberar a nova prática médica. Até então, o próprio conselho ainda não havia regulamentado a nova forma de atendimento.

O CFM também indica que alguns cuidados devem ser seguidos durante o encontro, incluindo a proteção de dados e informações entre o profissional da saúde e o paciente.

Ter uma plataforma segura, criptografada e com codificação auxiliam na segurança das informações, evitando vazamentos. Vale ressaltar: também é importante respeitar a nova Lei Geral de Proteção de Dados (Lei 14.010).

Agora que você já conhece quais são as orientações de acordo com a lei e com o CFM, vamos ver algumas das plataformas disponíveis para uso?

Plataformas de telemedicina

  • Conexa Saúde

Essa plataforma oferece um serviço que pode ser utilizado por empresas, médicos e também pelo paciente.

A interface de acesso vai mudar de acordo com o perfil que está sendo acessado, ou seja, as informações que estarão disponíveis para os médicos não serão as mesmas do paciente, garantindo segurança para ambos.

Para saber o preço dessa solução, o indicado é entrar em contato com a empresa e realizar um orçamento de acordo com o número de usuários.

  • Imedicina

Essa é uma das outras plataformas de telemedicina. Com essa solução, o médico pode acompanhar determinados casos, consultar o paciente e orientar o indivíduo sobre os cuidados com a saúde.

Diferentemente da primeira opção, nesta é possível iniciar gratuitamente, como se fosse um teste para saber como será a sua experiência e a do paciente com a tecnologia.

Quem já está mais habituado com a tecnologia já pode optar pelo plano pago. Nessa opção é possível emitir relatórios, criar conteúdo e realizar a gestão de mídia.

  • Portal Telemedicina

Assim como as outras opções, essa é uma ferramenta que auxilia na aproximação e no cuidado entre médico e paciente.

Essa plataforma é disponibilizada para médicos, hospitais, consultórios e clínicas, além de estar disponível para laboratórios e clínicas que realizam exames de imagem.

Essa opção também auxilia no acompanhamento do médico, que pode seguir o passo a passo do paciente em diversos tratamentos por meio de um aplicativo.

A empresa ainda oferece um atendimento on-line seguro, respeitando a troca e o sigilo de informações e dados entre o especialista e o indivíduo.

  • Amplimed

Quando o assunto são as plataformas de telemedicina, a Amplimed também disponibiliza os seus serviços para os profissionais da saúde e os usuários em geral.

Um diferencial desta plataforma é que ela permite o envio de SMS e e-mails automáticos para confirmar a consulta, ou seja, a interação com o paciente já é realizada antes mesmo da câmera ligar.

A solução também conta com um chat que pode ser disponibilizado para a conversa entre médico e paciente.

Para saber como contratar e os valores, o indicado é entrar em contato com a empresa.

  • Doutor ao Vivo

Se a maioria dos seus pacientes já possui idade avançada, estão sozinhos em casa e possuem pouca familiaridade com a internet, essa pode ser a opção ideal para o seu público.

Para usar o Doutor ao Vivo não é necessário baixar nem instalar nenhum aplicativo no celular, e isso vale para médicos e pacientes.

Basta acessar um link e iniciar o atendimento, como se fosse uma chamada ou uma reunião remota.

Parece fácil, não é mesmo? Essa pode ser uma boa solução para aqueles que ainda estão se habituando às novas tecnologias.

Mas, vale ressaltar um ponto que precisa ser muito bem avaliado antes de escolher a sua plataforma: pense no seu público e em qual mecanismo será mais fácil.

Algumas pessoas ainda possuem um pouco de dificuldade quando o assunto é tecnologia. Então, é legal fazer um levantamento de informações importantes das pessoas que se consultam com você.

Idade, formas que consomem informações, como estão nessa pandemia, se possuem notebook, computador ou celular e como é o acesso à internet.

  • Shosp

Quando se trata de plataforma de telemedicina segura, a do Shosp é a mais confiável do mercado. Um exemplo, é a presença do termo de consentimento antes da realização da teleconsulta. Ele é necessário para que o paciente tenha a ciência que os dados pessoais em de saúde vão ser transmitidos através de videochamada.

Além do Shosp ter o prontuário eletrônico, Certificação Digital para garantir validade jurídica na assinatura de todos os documentos, o logs, isto é, registros das videochamadas são todos devidamente salvos no prontuário. Portanto, tendo como intuito, resguardar os dados sensíveis dos pacientes e informações sigilosas dos profissionais da saúde.

Para mais detalhes sobre a plataforma de telemedicina e valores, o aconselhável é entrar em contato através do site do Shosp.

Lembre-se: essa solução surgiu para manter o seu relacionamento com os pacientes e a tecnologia deve ser algo que aproxima e não que distancia vocês.

Além das dicas de telemedicina, também oferecemos serviços contábeis especializados na área da saúde. Está precisando de ajuda? Entre em contato com a nossa equipe!


Leia também:  4 plataformas de Gestão Financeira para Médicos e Dentistas

Sobre a Autora:

Adriana FrançaAdriana França

Sócia fundadora da ContaDr. e Especialista em Contabilidade para Profissionais da Área da Saúde

contato@contadr.com.br

 

Contabilidade para Médicos e Dentistas

Outras publicações

Abaixo estão algumas publicações que podem te interessar