Tributário


INSS 2021

Além do novo valor de contribuição com o INSS 2021, modificado em 1° de janeiro junto com o salário mínimo, temos mais novidade!

Como todo ano, o valor do Salário Mínimo foi ajustado. Dessa vez de R$ 1.045,00, em Dez/2020, para R$ 1.100,00, a partir de 1º de Janeiro de 2021. E, com isso, o valor de contribuição com o INSS 2021 é modificado também. No entanto, este ano há uma novidade!

Uma portaria da Secretaria de Previdência, publicada no dia 13 de Janeiro, prevê uma alíquota progressiva para o INSS 2021, assim como já é feito no Imposto de Renda. Ou seja, a Alíquota é crescente e aumenta a medida que o salário também aumenta. Como descrito na tabela a seguir:

 

SALÁRIO DE CONTRIBUIÇÃO (R$)

ALÍQUOTA PROGRESSIVA DO INSS

até 1.100,00

7,5%

de 1.100,01 até 2.203,48

9%

de 2.203,49 até 3.305,22

12%

de 3.305,23 até 6.433,57

14%

 

Como calcular o INSS progressivo?

Para entendermos melhor como serão aplicadas essas alíquotas, vamos a alguns exemplos:

1- Um trabalhador que ganha até 1 salário mínimo (R$ 1.100,00), pagará 7,5% do que receber como contribuição ao INSS. Ou seja, se você ganha R$ 1.100,00, terá de contribuir com R$ 82,50.

2- Se você ultrapassa uma das faixas de salário, o que resta cai na próxima alíquota. Complicado né? Mas vamos facilitar. Suponha que você recebe R$ 2.000,00 mensais com carteira assinada. Isto é, você se encontra na segunda faixa do INSS. Porém você não pagará 9% sobre todo o seu salário, só ao que passar da 1ª faixa. Vamos lá: Sobre R$ 1.100,00 vão incidir 7,5%. Sobre o restante (R$900.00) vão incidir 9%. Logo serão R$82,50 da primeira faixa mais R$81,00 da segunda. O que totaliza R$163,50.

3- Agora, e se você ganha mais que o teto da Previdência Social (R$ 6.433,57)? Bom, aí você paga o valor da alíquota sobre o próprio teto. Como assim? Se você recebe R$ 10.000,00 mensais sua contribuição não é sobre os 10 mil, mas sobre o Teto. Você paga então R$ 751,99. Que é o maior valor que pode ser pago como contribuição ao INSS em 2021.

A primeira vista parece complicado realmente. Mas quando se faz por partes e se quebra o salário nos valores superiores das faixas de contribuição as coisas ficam um pouco mais simples e mais fáceis de se aplicar as alíquotas.

Quando começa o novo INSS?

Bom, primeiramente é preciso esperar o valor real do Salário Mínimo ser definido. Este post foi escrito em 14/01, e o valor que usamos foi o aprovado em Medida Provisória ainda. Ou seja, isso pode variar um pouco ainda. E caso aconteça modificaremos aqui também. Mas, até o fim de Janeiro essa informação já estará disponível para todos.

O INSS é relativo ao mês anterior. Ou seja, sempre se paga o INSS do mês que passou, não do que se está. Portanto, em Janeiro pagamos o de Dezembro, em Fevereiro o de Janeiro, em Março o de Fevereiro e assim em diante. E a resposta já está ai. Como o Salário Mínimo começou a valer a partir do dia 1º de Janeiro, quer dizer que em Fevereiro o Salário referente a Janeiro será de R$1.100,00. Então o INSS, pago em Fevereiro, será no novo modelo já.

Quem deve contribuir com o INSS?

Por fim, veremos quem deve fazer a contribuição com a Previdência Social.

O recomendado é que todo trabalhador faça a contribuição, tendo em vista que a aposentadoria e os benefícios da previdência só são pagos para os contribuintes, sejam eles trabalhadores por Carteira Assinada ou mesmo como Autônomos.

Apesar de a contribuição ser sugerida a todos, a forma de contribuição é diferente para cada um. Aqui falamos da nova modalidade para os que faze, parte da CLT, ou seja, trabalham por Carteira Assinada. Seja no setor Público ou Privado. E o valor já retido diretamente no pagamento. O famoso Retido na Fonte que já vem descontado no contracheque.

Já os trabalhadores Autônomos, que contribuem com o INSS via carnê, como por exemplo quem é MEI, não participa dessa nova tabela de INSS progressivo. O cálculo do INSS para Contribuintes Individuais continua como 11%.

Se restou alguma dúvida ou questão a ser esclarecida, pergunte pra gente! A ContaDr. é uma Contabilidade par Médicos e Dentistas e existe para lhe auxiliar. Entre em contato conosco via Whatsapp, email ou telefone que podemos lhe ajudar a pagar o menor imposto possível de forma legal.


Leia também: 7 Dicas de Ouro para Preparar seu Imposto de Renda 2021 

Sobre a Autora:

Adriana FrançaAdriana França

Sócia fundadora da ContaDr. e Especialista em Contabilidade para Profissionais da Área da Saúde

Linkedin contato@contadr.com.br

Contabilidade para Médicos e Dentistas

Outras publicações

Abaixo estão algumas publicações que podem te interessar