Tributário


Demissão em clínica médica: como a contabilidade pode ajudar?

Entenda a importância do contador em um processo de demissão e como realizar a gestão de pessoal da melhor forma possível.

Você, com certeza, já deve ter presenciado e até mesmo passado por essa situação desagradável, em algum momento da vida: a demissão.

De forma geral, essa tarefa é atribuída aos profissionais de Recursos Humanos (RH) que, além de se responsabilizarem por tarefas burocráticas, precisam lidar com as consequências do desligamento, como impactos na produção, no clima organizacional e no relacionamento interpessoal, por exemplo.

Felizmente, a equipe de RH não está sozinha. Ela conta com a ajuda de contadores, cuja atuação é fundamental para que o trabalhador não esteja desamparado.

Pensando nisso, desenvolvemos um artigo que explica a importância do contador em um processo de desligamento, bem como a sinergia, entre as áreas de contabilidade e de Recursos Humanos. Boa leitura!

Demissão: conceito e motivação

Como já mencionamos, a demissão é a saída do colaborador de uma organização, que pode ocorrer em função de uma série de motivos. Confira, abaixo, os principais:

  1. Incompatibilidade entre o perfil ideal para o cargo e os conhecimentos, as competências e as habilidades do colaborador;
  2. Inadequação entre os comportamentos e as atitudes dos profissionais e aqueles esperados para o cargo e para a empresa;
  3. Nova oportunidade de trabalho em outra organização;

Cada um desses motivos é imprescindível para caracterizar o tipo de desligamento e definir o pagamento de direitos ao trabalhador.

São tipos de demissão:

  1. Demissão sem justa causa: a empresa decide encerrar o contrato do colaborador;
  2. Demissão com justa causa: o contrato é desfeito em função do descumprimento de acordos ou regras internas por parte do empregado;
  3. Pedido de demissão: o colaborador encerra o contrato com a empresa, independente da vontade do empregador;
  4. Demissão consensual: ocorre quando empresa e funcionário optam pela rescisão do contrato de trabalho.

RH e Contabilidade: sinergia no processo de desligamento

Demissão ou desligamento é um processo comum, embora desagradável, nas empresas e deve ser conduzido com cautela, para que não haja desgaste entre o colaborador e a organização.

Esse processo envolve pleno conhecimento das normas trabalhistas e sinergia entre os profissionais de Recursos Humanos e de contabilidade.

Diferente do que muitas pessoas pensam, o contador não é apenas responsável pelo cálculo do Imposto de Renda (IR). As suas atribuições vão além, principalmente quando o assunto é desligamento.

A equipe de RH é encarregada pelas tarefas burocráticas, como a baixa na carteira de trabalho e a quitação das obrigações trabalhistas (saldo de salário, hora extra, aviso prévio, FGTS, férias e 13º proporcionais etc.), e pela manutenção da motivação e do clima organizacional.

Cabe ao contador informar-se dos direitos do trabalhador, assim como sobre mudanças na legislação e nas políticas tarifárias. Tudo isso de modo a garantir que esse fique amparado financeiramente até recolocar-se no mercado.

Vale lembrar que a contabilidade desempenha outro papel fundamental durante o processo de demissão: evitar que o empregado saia lesado da relação de trabalho. Para que isso não aconteça, ele verifica a quitação de direitos e obrigações e solicita dados do RH para a feitura do cálculo.

Daí a importância da sinergia entre essas duas áreas de atuação. Sem um plano bem estruturado de demissão, provavelmente sobrevirá impactos negativos para a organização devido a multas e processos trabalhistas.

Gostou do artigo? Então, acesse o nosso site para ler conteúdos exclusivos sobre o universo da contabilidade ou entre em contato conosco, por e-mail, WhatsApp ou telefone, para tirar dúvidas.


Leia Também: Regularize sua Clínica e Consultório

Resumindo

Pra que fazer Exame Admissional?

Primeiramente por ser uma obrigação de todo empregador com seus funcionários. Em segundo lugar, para comprovar que não houve nenhuma atividade relacionada ao trabalho que causou danos ao ex-funcionário, trazendo assim segurança pra ambas as partes.

Quais os principais motivos para demissão numa clínica?

As 3 principais são:

  • Incompatibilidade de perfis entre empresa e empregado;
  • Inadequação de comportamento de funcionário;
  • Nova oportunidade de trabalho.

Quais os tipos de demissão?

São 4:

  • Sem justa causa;
  • Com justa causa;
  • Pedido de demissão;
  • Demissão consensual.

  • Sobre a Autora:

    Adriana FrançaAdriana França

    Sócia fundadora da ContaDr. e Especialista em Contabilidade para Profissionais da Área da Saúde

    Linkedin contato@contadr.com.br

    Contabilidade para Médicos e Dentistas

    Outras publicações

    Abaixo estão algumas publicações que podem te interessar

    Enviar
    1
    💬 Precisa de Ajuda?
    Olá 👋
    Quero ser Cliente ContaDr.!