Plano de contas para clínicas e consultórios

Plano de contas para clínicas e consultórios


08/10/2020

O Plano de Contas é essencial para administradores e contadores de qualquer clínica ou consultório. Sendo assim, saber elaborar um Plano de Contas para Clínicas e Consultórios da forma correta facilita todas as operações financeiras que envolvem o negócio.

Esse documento deve ser padronizado, por isso sua construção deve contar com a participação dos contadores, gestores e qualquer profissional que terá acesso a esse relatório.

Além disso, quanto mais detalhes puderem ser adicionados ao Plano de Contas, melhor será. Isso porque, irá refletir, no papel, as necessidades e ganhos da empresa.

Plano de Contas

O Plano de Contas é uma ferramenta ligada tanto a gestão, quanto a contabilidade de um consultório ou clínica. Já que nele são registradas todas as movimentações financeiras realizadas durante determinado período.

Nesse documento, as entradas e saídas são classificadas e agrupadas de acordo com o seu tipo. Isso acontece porque, para elaborar um Plano de Contas, os registros precisam ser divididos em:

– Ativos;

– Passivos;

– Receitas;

– Despesas.

Além disso, antes de elaborar o Plano de Contas, é preciso escolher um entre dois modelos possíveis: Plano de Contas Contábil ou Plano de Contas Gerencial.

Esse primeiro precisa ser elaborado seguindo as especificações da Lei N° 6.404/76. Entretanto, esse modelo nem sempre se adequa às necessidades da empresa. É aí que entre o Plano Gerencial. Lembrando que os dois modelos devem estar de acordo com as normas vigentes.

Assim como nenhuma clínica ou consultório é igual ao outro, o Plano de Contas também não será. Dessa forma, cada estabelecimento deve elaborar um Plano de Contas personalizado, atendendo, assim, às necessidades financeiras do consultório ou clínica.

Como elaborar um Plano de Contas para clínicas e consultórios

Para elaborar um Plano de Contas adequado, basta seguir essas três etapas:

1. Definir os grupos

Primeiramente, é preciso definir quais dados devem ser incluídos em cada grupo. Lembrando que o Plano de Contas é dividido em quatro categorias: Ativos, Passivos, Receita e Despesas.

Assim, é preciso determinar quais são os ativos da empresa, os seus passivos, as fontes de receita e as despesas gerais.

2. Criar contas e subcontas

Quanto mais detalhado for um Plano de Contas, mais fácil para os administradores e a contabilidade enxergarem a real situação financeira do consultório ou clínica.

Portanto, dividir os grupos em contas e subcontas faz esse papel. Um exemplo, para facilitar a compreensão: dentro da classificação “Despesas”, é possível criar a conta “Despesas Mensais” e, dentro dela, as subcontas:

– Aluguel;

– Internet;

– Energia;

– Telefone.

3. Estruturar os dados da forma correta

Elaborar um Plano de Contas não é uma tarefa simples. Um dos detalhes que devem ser levados em consideração é o layout de apresentação.

Como esse documento conta com uma infinidade de dados e números, precisam ser apresentados de forma clara e objetiva. Sendo assim, o ideal é que as informações sejam organizadas seguindo o formato de árvore.

Esse padrão é o mais utilizado pelo setor de contabilidade. Isso porque, sua organização no sentido vertical, facilita a interpretação dos dados. Sendo assim, ao elaborar o Plano de Contas, ele deve ser dividido em níveis e subníveis. Começando pelos gastos, passando pelas despesas e chegando ao lucro ou prejuízo.

Por exemplo:

2. Despesas

2.1 Despesas Mensais

2.1.1 Aluguel

2.1.2 Internet

2.1.3 Energia

Somos uma empresa com expertise na contabilidade de consultórios e clínicas. Entre em contato e fale com um de nossos especialistas.

 


Leia também: Gestão de licenças e férias: tudo o que você precisa saber

 

Resumindo

O que é Plano de Contas?

Como o próprio nome já diz, é o documento em que colocamos todas as receitas, despesas, passivos e ativos de uma empresa para ter um controle financeiro bem feito.

Dividir para conquistar

Uma dica para criar seu plano de contas com mais facilidade é dividi-lo em grupos, contas e subcontas. Assim fica mais detalhado e você não deixa nenhuma informação escapar.

Posso terceirizar meu Plano de Contas?

Claro, como quase tudo na vida! Inclusive é melhor deixar nas mãos de especialistas como Contadores para ter certeza que o Plano de Contas estará correto.

 

Sobre a Autora:

Adriana FrançaAdriana França

Sócia fundadora da ContaDr. e Especialista em Contabilidade para Profissionais da Área da Saúde

Linkedin contato@contadr.com.br


Gostou desta matéria? Receba mais informações importantes para o seu Negócio se inscrevendo na nossa Newsletter mensal!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *